Salvador recebe II Congresso Norte e Nordeste de Medicina de Emergência e o XXI Congresso Brasileiro das Ligas de Trauma

A Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (ABRAMEDE), em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), iniciou nesta quinta-feira (3), as atividades do II Congresso Norte e Nordeste de Medicina de Emergência e o XXI Congresso Brasileiro das Ligas de Trauma, que está sendo realizado auditório do Hotel Fiesta, no bairro do Itaigara, e segue até o próximo sábado (5). O evento reúne na capital baiana profissionais de todo o país, para avaliarem as melhores evidências da prática médica e os principais avanços tecnológicos para profissionais que trabalham nas UPAs, SAMU e emergências hospitalares.

As atividades foram abertas hoje (03) com a realização do encontro nacional de coordenadores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Na ocasião, os coordenadores de todo o país debateram o funcionamento do serviço em suas respectivas regiões, e propuseram novas ações para melhoria do funcionamento do SAMU a nível nacional. No primeiro dia do encontro, foram debatidos pontos de aperfeiçoamento; central de regulação como integrante do complexo regulatório da saúde; central integrada; avanços tecnológicos no sistema de informação e outros aspectos de relevância para o equipamento.

De acordo com Ivan Paiva, coordenador do SAMU em Salvador, esse é o momento de ampliar a discussão acerca do tema e acrescentar inovações ao serviço. “O encontro conta com a representação do Ministério da Saúde, e abre o debate sobre o que vem dando certo nos 16 anos desde a implantação do serviço e o que pode ser melhorado, bem como definir estratégias para que um serviço que já é tão útil para a população brasileira, possa agregar ainda mais”, pontuou.  Até o próximo sábado (5), cerca de 280 trabalhos científicos serão apresentados no congresso.

SAMU

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) teve início em 2003, se tornando um modelo de atendimento que busca, através da tecnologia, alcançar a população em todos os locais do Brasil. Segundo Marcelo Barbosa, coordenador geral de urgência do Ministério da Saúde (MS), esse objetivo está cada vez mais perto de ser alcançado. Conforme o panorama geral apresentado no encontro, 175 milhões de pessoas já estão cobertas no país, e uma margem de 84% da população tem acesso ao equipamento espalhado em 3.700 municípios brasileiros.

O Brasil possui hoje 3.570 unidades habilitadas para prestação do serviço, que conta com a Central de Regulação de Urgências (CRU), Unidade de Suporte Básico (USB), Unidade de Suporte Avançado (USA), motolância, embarcação e aerolância.