Prefeitura realiza IX Semana de Mobilização da Doença Falciforme aberta ao público na próxima segunda-feira (21)

A semana de mobilização é realizada desde 2011, pelo Programa de Atenção às Pessoas com Doença Falciforme

A Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), inicia na próxima segunda-feira (21), a IX Semana de Mobilização da Doença Falciforme. O objetivo do evento que será realizado na Faculdade Baiana de Medicina e Saúde Pública, das 8h ás 17h, é fomentar reflexões sobre a importância do autocuidado nos aspectos da saúde mental e bucal dos pacientes com a doença.

A IX Semana de Mobilização da Doença Falciforme será aberta aos profissionais da saúde, estudantes, residentes, usuários do SUS, pacientes com a Doença Falciforme e demais interessados na temática.

Salvador é a capital brasileira com maior incidência de doença falciforme. Por isso, para acolher os pacientes, a SMS vem realizando diversas atividades voltadas ao tema, além de oferecer nos postos de saúde a eletroforese de hemoglobina – exame para detecção da doença em pessoas que não a identificaram no período neonatal.

Mobilização – O município vem realizando o cadastramento para mapear pessoas com a doença. Aproximadamente 800 pacientes já foram cadastrados. Para reforçar o mapeamento, 31 unidades de saúde estarão realizando, ao longo da semana, atividades voltadas a alertar os usuários sobre os principais sinais da doença, como palestras, ações educativas, acolhimento e consultas, além de busca ativa de pacientes com a patologia.

A semana de mobilização é realizada desde 2011, pelo Programa de Atenção às Pessoas com Doença Falciforme, área técnica criada pela SMS, para fortalecer as ações, proporcionar visibilidade e cuidados especiais, direcionados à importância do atendimento e do suporte aos usuários com a patologia crônica. O mês de outubro foi escolhido por conter em seu calendário, o Dia Nacional da Luta pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme, que objetiva reforçar o diálogo sobre a doença, através de atividades educativas para profissionais de saúde e usuários. Os pacientes acolhidos nessas iniciativas são direcionados para os ambulatórios especializados no Multicentros Carlos Gomes e Vale das Pedrinhas, além das Unidades de Atenção Primária.

IMAGEM: INTERNET/ DIVULGAÇÃO