Orientações Gerais

Para evitar a proliferação do vírus, seguem algumas medidas:

Para os Condomínios Residenciais
Como fazer compras com segurança em supermercados
Uso seguro dos saneantes
Abrigos Coletivos Temporários no Município de Salvador

VISUALIZE OS CARDS E
VÍDEOS EDUCATIVOS
Acesse Aqui!

Dicas para Condomínios Residenciais

Na presença de elevadores, utilizar preferencialmente sozinho ou com pessoas do mesmo apartamento/família; evite entrar em elevador cheio, assim como conversar dentro do mesmo;
Se possível, dar preferência ao uso de escadas;
Recomenda-se a suspenção temporária do trabalho de diaristas e empregadas domésticas que não residam no trabalho;
Recomenda-se evitar visitas e festas nas suas unidades residenciais;
Recomenda-se não convocar assembleias ou reuniões presenciais. Se o assunto for inadiável, orienta-se a utilização de meios eletrônicos;
Promover o fechamento de academia de ginástica;
Recomenda-se o fechamento de demais áreas de lazer, a exemplo de: espaço kids, brinquedotecas, playgrounds, salão de jogos, salão de festas, áreas esportivas, piscina, área de churrasqueira, entre outras;
Suspensão de obras e intervenções em imóveis já habitados, residenciais e comerciais, salvo quando de caráter urgente;
Higienizar o interfone e o telefone utilizados na portaria, a cada turno de trabalho ou sempre que houver alternância de uso com outra pessoa, com álcool líquido a 70% ou isopropílico a 70% e papel toalha;
Intensificar a limpeza e desinfeção de superfícies que são tocadas diversas vezes, como portas, maçanetas, elevadores (em especial botão de acionamento e painel), interfones, carrinhos de supermercado, catracas eletrônicas, corrimãos etc. Seguir as instruções do fabricante para aplicação e verificar a validade do produto saneante.

Como fazer compras com segurança em supermercados?

Ao fazer compras, mantenha pelo menos 1 metro de distância dos outros e evite tocar nos olhos, boca e nariz;
Se possível, higienize as alças dos carrinhos de compras ou cestas antes do uso;
Ao chegar em casa, higienize as embalagens dos produtos;
Depois de manusear e armazenar os produtos adquiridos, lave as mãos com água e sabão.

Uso seguro dos saneantes

Saneantes são produtos destinados à higienização, desinfecção ou desinfestação domiciliar, em ambientes coletivos e/ou públicos, em lugares de uso comum e no tratamento da água. Para que a sua utilização seja eficaz e segura, devemos evitar a utilização de produtos não autorizados. Conheça as informações que devem estar presentes nos rótulos dos produtos saneantes e não caia nas armadilhas dos produtos clandestinos:
O nome do fabricante ou importador, com endereço completo, telefone e o nome do técnico responsável pelo produto;
A frase “Produto notificado na Anvisa/MS” ou número do registro no Ministério da Saúde;
A frase “Antes de usar leia as instruções do rótulo”, para que você saiba como usá-lo;
Avisos sobre os perigos e informações de primeiros socorros;
O número de telefone do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Abrigos Coletivos Temporários
no Município de Salvador

Monitorar diariamente os acolhidos quanto à febre, sintomas respiratórios e outros sinais e sintomas da COVID-19. Usar termômetros, referencialmente, do tipo “infravermelho”, que mede a temperatura à distância.;
Orientar e estimular os acolhidos a realizar a higiene das mãos com água e sabonete líquido ou álcool gel a 70%, frequentemente.;
Orientar e estimular os acolhidos a utilizarem máscaras faciais;
Disponibilizar álcool gel a 70% para a higiene das mãos em locais seguros nos corredores, nos refeitórios, nos dormitórios dos acolhidos e em outras áreas comuns;
Quando houver a presença de crianças, é de importante cuidados para se evitar acidentes com relação às preparações alcoólicas (por exemplo, ingestão ou queimaduras); nesse sentido, deve-se privilegiar como estratégia para essa faixa etária a disponibilização ampla de pontos de água e sabonete líquido;
Prover condições para higiene das mãos com água e sabonete líquido: lavatório/pia com dispensador de sabonete líquido, suporte para papel toalha, papel toalha, lixeira com tampa e abertura sem contato manual;
Auxiliar os acolhidos que não conseguem higienizar suas mãos;
Orientar os acolhidos e trabalhadores a adotarem a etiqueta da tosse e a higiene respiratória:

Se tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com cotovelo flexionado ou lenço de papel;

Realizar a higiene das mãos após tossir ou espirar

Orientar os acolhidos e profissionais a evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca;
Reduzir o tempo dos acolhidos nas áreas comuns da instituição para evitar aglomerações, garantindo a distância mínima de 1 metro entre eles;
Em relação aos espaços utilizados para alimentação, deve-se evitar o uso concomitante de refeitórios ou mesas por grande número de pessoas (sugerimos ampliar os horários das refeições de modo a se propiciar um escalonamento das pessoas), mantendo a distância mínima de 1 metro, na medida do possível, entre as pessoas;
Os dormitórios/alojamentos, assim como todos os ambientes da instituição, devem ser bem arejados, com ventilação natural (não utilizar ar condicionado); deve-se garantir a distância mínima de 01 metro entre as camas;
Se possível, manter abertas as portas de áreas com maior circulação, de modo a evitar o uso das maçanetas, desde que isso não comprometa a segurança ou privacidade dos acolhidos;
Orientar os acolhidos a evitar cumprimentos pessoais com aproximação física, (como beijos, abraços e apertos de mão);
Recomenda-se ainda o menor contato possível com idosos acolhidos, pessoas com doenças crônicas ou imunodeprimidos, uma vez que há grande evidência que se constituem grupos ainda mais vulneráveis perante a COVID-19;
Garantir a limpeza correta e frequente, diariamente e sempre que necessário, das superfícies mais tocadas (ex: maçanetas de portas, mesas, interruptores de luz, corrimãos e barras de apoio, etc.) e das áreas comuns, dos dormitórios e de outros ambientes utilizados pelos acolhidos. Posteriormente, realizar a desinfecção das superfícies (a desinfecção pode ser feita com produtos a base de cloro, como o hipoclorito de sódio, álcool líquido a 70% ou outro desinfetante de uso geral, desde que seja regularizado junto à Anvisa);
OBS: Os produtos saneantes nunca devem ser misturados, sob o risco de perderem sua eficácia, ademais os rótulos dos produtos devem ser sempre consultados a fim de verificar a correta diluição, bem como o manejo do produto.
Limpar e desinfetar as superfícies do banheiro e vaso sanitário pelo menos uma vez ao dia;
Os acolhidos devem ser orientados a não compartilhar objetos pessoais (como escovas, celulares, óculos, maquiagem, dentre outros);
Eliminar ou restringir o uso de itens de uso coletivo como controle de televisão, canetas, telefones, etc;
Não guardar travesseiros e cobertores dos acolhidos juntos uns dos outros, mantê- los sobre as próprias camas ou em armário individual;
Esvaziar regularmente as lixeiras. Deve-se ter especial atenção quanto à higiene, fechamento dos sacos de lixo, esvaziamento constante e destino adequado do lixo, principalmente, no caso de lixeiras que contiverem lenços, máscaras e materiais com secreções ou excreções, como fraldas;
Evitar visitantes;

EM CASO DE SUSPEITA DE INFECÇÃO PELO COVID-19:
É importante o isolamento deste, se possível com utilização de quarto individual e banheiro diferenciado dos demais, utilização de máscara cirúrgica e imediata comunicação às autoridades de saúde, para orientação sobre coleta de exames, cuidados específicos e manejo do caso.