UPA Santo Antônio terá atendimentos domiciliar e psiquiátrico

Décima estrutura do tipo entregue pela Prefeitura em sete anos e meio, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santo Antônio, no bairro de Roma, terá duas novidades para a população: o Serviço de Atenção Domiciliar e atendimento médico psiquiátrico 24h. A inauguração da maior estrutura do tipo na cidade e uma das maiores do país, que já começa a funcionar na noite de hoje, foi realizada nesta sexta-feira (26), com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis, além do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.

Em cerimônia que teve direito à bênção do frei Mário, o prefeito salientou que a estrutura é a segunda mais importante na área da saúde implantada pela administração municipal em sete anos e meio – atrás apenas do Hospital Municipal de Salvador (HMS), na Boca da Mata. Com mais de 4 mil m² e investimento de R$10 milhões, a UPA Santo Antônio chega em um período importante no enfrentamento à Covid-19, além de suprir a carência da região em atendimento de urgência e emergência.

“Este é um momento de muita emoção, pois, desde meados de março, estamos vivendo muitas dificuldades no enfrentamento diário a essa pandemia que vem assolando o mundo e atingindo nossa capital. No início de 2013, Salvador só possuía a UPA de Periperi, que funcionava precariamente. Hoje está recebendo a décima unidade, após trabalho intenso de trabalho de construção de UPAs. A cidade tinha apenas 21 leitos e, agora, chega a 240 leitos nas unidades de pronto atendimento. Isso tudo para assegurar a vida das pessoas. É um legado que deixaremos para o futuro, independente da pandemia”, relatou ACM Neto.

“Essa unidade de pronto atendimento é mais um exemplo do trabalho de fortalecimento da urgência e emergência na cidade. Salvador já tem hoje mais UPAs do que preconiza o Ministério da Saúde, isso porque a gente tem que pensar nas pessoas, no conforto e na capacidade de atendimento. Essa região havia ficado desassistida nesse serviço e estava sobrecarregando a UPA San Martin. Agora, já desafoga a unidade lá e é um reforço importante para a Cidade Baixa e para toda a cidade”, completou o secretário Leo Prates.

Estrutura – A unidade de saúde terá a atuação de 191 profissionais e a expectativa é de que sejam atendidas mais de 10 mil pessoas por mês. Os serviços oferecidos são nas áreas de medicina clínica, pediátrica, ortopédica, enfermagem, odontologia, serviço social, farmácia e apoio diagnóstico.

A UPA Santo Antônio possui seis consultórios médicos, um consultório odontológico, laboratório, central de material esterilizado, duas salas de classificação de risco – uma para adulto e outra para pediátrico, sala de reanimação, sala de sutura, sala de gesso, sala de medicação, sala de inalação, observação adulto (masculino e feminino) e pediátrica. Além disso, há uma recepção, áreas administrativas e salas para infraestrutura, tais como copa, vestiários, depósito de material de limpeza e almoxarifado.

São 26 leitos no total, sendo quatro de reanimação, 19 leitos de observação adulto, cinco pediátricos e mais três de isolamento. Há, ainda, duas salas de inaloterapia (adulto e pediátrico), duas salas de administração de medicamentos (adulto e pediátrico), além de salas de RX, ECG e sutura, serviço social, farmácia, laboratório e almoxarifado.

Em casa – Iniciativa pioneira em Salvador, a UPA Santo Antônio tem o Serviço de Atenção Domiciliar, com duas Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (Emad). A iniciativa vai oferecer aos pacientes com casos leves atendimento e acompanhamento médico em casa.

A medida tem como objetivo evitar hospitalizações desnecessárias e diminuir o risco de infecções. Além disso, melhora a gestão dos leitos hospitalares e o uso dos recursos, bem como diminui a superlotação de serviços de urgência e emergência.

É uma forma de atenção à saúde oferecida na moradia do paciente e caracterizada por um conjunto de ações de promoção à saúde, prevenção e tratamento de doenças e reabilitação, com garantia da continuidade do cuidado e integrada à Rede de Atenção à Saúde.

Psiquiatria – Também de forma inédita nas UPAs, o atendimento psiquiátrico será feito por um médico da área e funcionará em regime 24h. De acordo com o diretor de Urgência e Emergência do município, Ivan Paiva, o serviço permitirá o atendimento de casos como surto psicótico, por exemplo, sendo o paciente encaminhado depois para um Centro de Atenção Psicossocial (Caps), se necessário.

Samu – A UPA Santo Antônio abriga ainda uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que antes funcionava no Centro Terapêutico Municipal Álvaro Rubem Pinho, no Bonfim. Além de mais amplo e proporcionar mais conforto às equipes, o novo local também é estratégico para atendimento às demandas da região e dar suporte à regulação de pacientes a hospitais.

TEXTO E IMAGENS: SECOM