Saúde inicia Inquérito Epidemiológico do coronavírus em Salvador

A prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) iniciou na última segunda-feira (16) o inquérito epidemiológico sobre o Covid-19. Os treinamentos de capacitação de mais de 90 profissionais da saúde, entre agentes de endemia, técnicos de laboratório e supervisores, foram conduzidos com o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A medida tem o objetivo de estimar melhor a magnitude e evolução da transmissão viral na cidade.

Nesta primeira etapa da ação de campo com duração de 10 dias, a estratégia utilizada é um sorteio de bairros e ruas de cada Distrito Sanitário (Centro Histórico, Itapagipe, São Caetano/Valéria, Liberdade, Brotas, Barra/Rio Vermelho, Boca do Rio, Itapuã, Cabula/Beiru, Pau da Lima, Subúrbio Ferroviário e Cajazeiras), estudando a dinâmica de contaminação domiciliar e os fatores de risco envolvidos.

“O principal objetivo é conhecer a situação epidemiológica da doença no município, estudar os fatores de risco, as características clínicas da doença, a resposta imunológica bem como a duração dos anticorpos e a presença da resposta imune celular. O inquérito iniciou com as testagens durante visitas nas casas. Estamos no quarto dia e, ao todo, serão visitados três mil domicílios, testando pelo menos 3 mil pessoas para diagnóstico do covid-19”, explicou Ana Paula Pitanga, membro do Centro de Operações Emergenciais do Covid-19.

O Inquérito Epidemiológico conta com apoio do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (CIEVS), Centro de Operações e Emergência em Saúde Pública (COE), Núcleo de Tecnologia e Informação (NTI), Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) e Centro de Controle de Zoonose (CCZ).