Prefeitura monitora a qualidade do ar nas academias ao ar livre de Salvador

Este ano foram registradas 2.700 internações por doenças respiratórias, de acordo com o DATASUS.

Cada vez mais os soteropolitanos utilizam as ruas de Salvador para se exercitar. As boas práticas de cuidado com a saúde levam até 5 mil pessoas por dia a frequentar a academia de rua, equipamento municipal instalado nas praças públicas totalmente gratuito, distribuído em diversos bairros da capital. Para garantir a qualidade do ar respirado durante a atividade, a Vigilância de Saúde Ambiental (VISAMB) vêm monitorando esses espaços.
De janeiro à abril deste ano, foram registradas 2.700 internações por doenças respiratórias, de acordo com o DATASUS.
Em pouco mais de cinco meses de visitas, as academias fiscalizadas apresentaram níveis seguros de exposição para usuários do equipamento de saúde. “Em dois turnos, as equipes monitoravam os horários de pico em que as pessoas praticavam os exercícios físicos, e com o auxílio do nefelômetro foi detectado que o material particulado se mostrou abaixo do estado de alerta. Dessa forma, pretendemos atuar em todos os 12 distritos sanitários com esse projeto para fazer a capital baiana avançar cada vez mais no conceito de saúde e sustentabilidade”, explicou Lourenço Ricardo, coordenador da VISAMB.
Outra ação que vai assegurar o acompanhamento de informações sobre a qualidade do ar, mas também da água e do solo será a implantação do 1º mapa digital da saúde ambiental do município. A previsão é que a plataforma esteja pronta em julho no site da Visamb e qualquer cidadão poderá ter acesso saude.salvador.ba.gov.br/vigilancia-ambiental/.
“A ferramenta será atualizada, inicialmente, a cada semana com os dados registrados pelas equipes. A partir disso, a VISAMB vai analisar e intervir de forma célere em possíveis agravos do ar, água e solo nas localidades”, afirmou.

06_06_2019_Qualidade-do-Ar-Academias-Ao-Ar-Livre_Fot-Bruno-Concha_Secom_Pms-6 (1)06_06_2019_Qualidade-do-Ar-Academias-Ao-Ar-Livre_Fot-Bruno-Concha_Secom_Pms-4

Fotos: Bruno Concha/Secom