Novembro Negro: Secretaria de Saúde promove intensa mobilização durante todo o mês voltada para população negra de Salvador

Abertura acontece nesta sexta-feira (01), 13:30h, na Unidade de Saúde da Família (USF) Clementino Fraga (antigo 5º Centro), na Avenida Centenário

O mês de novembro tornou-se referência para a luta e resistência da população negra em enfrentamento ao racismo, reafirmação da identidade e, principalmente, na busca por melhorias de políticas públicas voltadas para esta fatia da população. Isso porque, o 20 de novembro, quando se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra, relembra a morte de Zumbi dos Palmares, último líder do quilombo dos Palmares, assassinado em 1695.

Para reforçar as atividades do Novembro Negro, a Secretaria Municipal da Saúde de Salvador, cidade mais negra do país, elaborou uma programação especial com diversas atividades voltadas para a visibilidade e equidade da saúde da população negra. A comemoração será dupla! Isso porque, neste ano, também é celebrado 10 anos da criação da Política Nacional de Saúde da População Negra, que visa garantir a efetivação do direito à saúde de negras e negros; com objetivos, diretrizes, estratégias e responsabilidades da gestão em todas as esferas. Entre elas, ações de cuidado, atenção, promoção à saúde e prevenção de doenças predominante em negros, como a falciforme.

“A maior parte da população soteropolitana é formada por negros, que historicamente, apresentam maior vulnerabilidade social e econômica. Isso acaba refletindo também numa menor expectativa de vida e maior susceptibilidade a doenças e agravos nesta população. Visando reverter este cenário, temos investido em políticas públicas voltadas para a população negra e uma delas é fazer deste Novembro Negro, o maior da história desta secretaria. Serão inúmeras ações e atividades diárias de acolhimento, assistência e cuidado dessas pessoas que são a cara da nossa cidade”, afirmou Leo Prates, secretário municipal de saúde.

ATIVIDADES

A abertura do Novembro Negro acontece nesta sexta-feira (01), às 13:30h, na Unidade de Saúde da Família (USF) Clementino Fraga (antigo 5º Centro), na Avenida Centenário, com diversas atividades como palestras, oficinas e atendimentos. Em paralelo, no auditório do Centro de Formação de Aprendizes e Trabalhadores (Cefort), especialistas da rede municipal se reúnem para uma atividade educativa abordando o Programa de Combate ao Racismo Institucional na Saúde e na Educação.

Também ao longo do mês, duas grandes feiras de saúde serão realizadas nos bairros de Periperi e Itapuã, bem como diversas atividades realizadas diariamente em todos os distritos sanitários de Salvador.