Hospital Sagrada Família ganha mais 10 leitos de UTI contra Covid-19

Já começaram a funcionar os 10 novos leitos de UTI da unidade de emergência contra a Covid-19 instalada pela Prefeitura no Hospital Sagrada Família, no Bonfim. Eles se somam aos 20 que já funcionavam desde o final de maio no mesmo local, que conta ainda com outros 71 leitos clínicos – 16 abertos no final do dia de ontem (23).

O hospital foi requisitado administrativamente pela Prefeitura para enfrentar a pandemia, e já atendeu a quase 400 pacientes. O equipamento é administrado pelas Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). Com a ampliação, a rede pública municipal passa a contar com 217 leitos de UTI exclusivos para enfrentar o novo coronavírus.

“Os novos leitos são fundamentais tanto para salvar vidas quanto para garantir a ampliação da retomada das atividades econômicas na cidade, que começou hoje com a reabertura de shoppings, centros comerciais e grandes lojas de rua. Até agosto, teremos outros 10 leitos na mesma unidade de emergência”, disse o titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Leo Prates.

Até agosto, a meta da Prefeitura é alcançar ao menos 250 novos leitos de UTI exclusivos para combater a pandemia. No total, somados os investimentos do governo do Estado, a capital baiana tem atualmente 667 leitos de UTI com o mesmo propósito.

Estrutura e pessoal – O Hospital Sagrada Família também oferta exames laboratoriais e de radiologia, tomografia computadorizada, ultrassonografia com Doppler, eletrocardiograma, hemoterapia, hemodiálise e diálise peritoneal, além da realização de procedimentos invasivos como traqueostomia, dentre outros.

A equipe de 544 profissionais é composta por médicos plantonistas e diaristas de UTI e de enfermaria, infectologista, cirurgião geral, pneumologista, radiologista, fisioterapeuta, enfermeiros especializados em urgência, emergência e internamento, bioquímicos, farmacêuticos, nutricionista, assistentes sociais, psicólogo e técnicos de enfermagem, de laboratório e de radiologia, assim como corpo administrativo e suporte operacional.

Texto: secom

Imagem: secom