Crianças de seis meses a 1 ano de idade também deverão ser vacinaras contra sarampo em Salvador

Neste sábado (10), 82 postos de saúde da rede municipal estarão abertos das 08 às 17 horas durante Dia D contra doença 

O Ministério da Saúde divulgou no final da tarde desta quinta-feira (08) que crianças entre seis meses e menores de um ano de idade residentes em Salvador também deverão ser vacinaras contra o sarampo. A recomendação visa interromper a cadeia de transmissão do vírus em localidades com casos confirmados da doença.

Esse ano, a capital baiana registrou um episódio de sarampo considerado importado, ou seja, o indivíduo obteve a transmissão da patologia em áreas do país com circulação do vírus.

De acordo com Doiane Lemos, subcoordenadora de Controle de Doenças Imunopreveníveis, a dose aplicada nessa faixa etária não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. “Os bebês de seis meses e menores de um ano que forem vacinados agora continuarão com a necessidade de serem imunizados aos 12 meses de idade (1ª dose) e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente da aplicação dessa dose”, explicou.

Para manter Salvador livre do sarampo, a prefeitura realizará neste sábado (10), o Dia D municipal da vacinação contra a doença.  Além das ações que já são realizadas ao longo do ano, como a capacitação dos profissionais para a atualização vacinal durante a rotina, a notificação e investigação oportuna dos casos suspeitos, essa é mais uma das estratégias adotadas Secretaria Municipal da Saúde para proteger a população de uma doença de fácil contágio.

82 postos de saúde estarão abertos das 08 às 17 horas, ofertando a imunização contra a o sarampo transmitida por secreções como gotículas eliminadas pelo espirro ou tosse.Confira a Lista

Além dos pequenos entres seis meses e menores de um ano, a população com idade entre 12 meses e 49 anos que ainda não se protegeram, deverá comparecer aos postos de saúde do município munida do cartão de vacina para atualização.  Pessoas com esquema vacinal completo não precisam ser revacinadas.

“É importante ressaltar que a imunização não será indiscriminada, ou seja, será avaliada a situação vacinal pessoa a pessoa, quem já tomou a vacina não precisa ser revacinada porque já está protegida”, pontuou Doiane Lemos”.

Vale destacar que a população não precisa esperar até o Dia D para garantir a proteção contra a doença uma vez que a vacina está disponível na rede básica de saúde de segunda à sexta-feira, das 08:00 às 17:00 horas.

Quem deve se vacinar contra o sarampo

  • 6 meses a 11 meses – uma dose (não válida para rotina)
  • 12 meses a 4 anos uma dose do tríplice viral e uma dose da tetra viral
  • 5 a 29 anos duas doses de tríplice viral
  • 30 a 49 anos uma dose do tríplice viral
  • Profissionais de saúde de qualquer idade portando documento comprobatório (crachá, contracheque, carteira de trabalho) duas doses da tríplice viral respeitando o intervalo de 30 dias após a primeira.
  • WhatsApp Image 2019-08-07 at 12.42.20