Combate ao Aedes é intensificado nos locais de votação

 

Para evitar o aumento da propagação do Aedes aegypti durante as eleições, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está intensificando as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika nos locais de votação. Nesta segunda (9) e terça-feira (10), as vistorias acontecem nas universidades e faculdades, além de escolas que ainda não haviam passado pela inspeção.

Já entre os dias 11 e 13, as equipes vão aplicar inseticidas nos campus que informarem a necessidade da aplicação da substância. Cerca de 700 agentes estão envolvidos nessa ação especial.

Em outubro, o CCZ realizou inspeções em 722 escolas e, em 78 delas, foram encontrados focos da dengue. As equipes coletaram 73 amostras, eliminaram 3.779 criadouros e trataram 4.129 depósitos de larvas. Na inspeção realizada no mês passado, muitas das escolas particulares estavam fechadas, por conta da pandemia.

“Entramos nas instituições e fazemos as inspeções em busca de criadouros. Se houver algum que possa ser removido, nós eliminamos. Aqueles que não puderem ser retirados, como tanques, a gente trata colocando o larvicida”, destacou a subcoordenadora de Arboviroses do órgão, Isolina Miguez.

Texto: Secom